Nova unidade de saúde na 208/408 norte fortalecerá atendimento do HRAN

Centro de Atendimento Especializado (CAE) receberá pacientes de baixa gravidade que procuram pronto-socorro da Asa Norte

novo-posto

(Foto: Pedro Ventura)

O novo Centro de Atendimento Especializado (CAE), na 208/408 Norte, entrará em funcionamento hoje para atender os pacientes menos graves que procuram a emergência do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN),  e com isso diminuir o tempo de espera no pronto-socorro.

“O CAE proporcionará mais conforto, condições humanas, atendimento integral e resolutivo”, explica o diretor do HRAN, Valdir Nunes. De acordo com ele, com o encaminhamento dos casos menos graves para o novo serviço, os pacientes mais graves, classificados nas cores vermelho, amarelo e laranja, serão atendidos em menor tempo.

 

Após ser acolhido na emergência do HRAN e classificado como verde ou azul, o paciente será transportado para o CAE. “A porta de entrada desses pacientes ainda será o Pronto-Socorro do HRAN, por meio da Classificação de Risco”, reforça o diretor ao informar que o novo centro desafogará em 50% o pronto-socorro do HRAN.

O CAE está instalado no Centro de Saúde de Brasília nº12, que também oferece atendimento em Pediatria e Ginecologia, especialidades que continuarão a funcionar das 7h às 12h e das 13h às 18h, de segunda a sexta-feira.

O CAE recebeu macas e cadeiras, equipamentos de informática e de suporte de vida, com a possibilidade de administração de medicamentos e monitoração do paciente que necessite dos cuidados de equipe multiprofissional, além de profissionais de saúde.

Outros seis pontos de atendimento ambulatorial ao paciente classificado com as cores verde e azul já funcionam em Ceilândia, Sobradinho, Taguatinga, Gama, Brazlândia e Santa Maria, contribuem para descongestionar as emergências dos hospitais regionais.

Os serviços ambulatoriais de referência aos pacientes verdes e azuis começaram a ser implantados em maio do ano passado, em Ceilândia, com o objetivo de desafogar a emergência do hospital regional. Lá, os pacientes, após passar pela classificação de risco, são encaminhados ao Ambulatório 2, localizado ao lado do HRC, que funciona com agenda aberta e atende cerca de mil pacientes por dia.

Em seguida foram implantados os serviços em Sobradinho (na Casa Verde, ao lado do Hospital Regional), no Gama (no ambulatório do HRG), me Taguatinga (no centro de saúde 4, ao lado do HRT), em Brazlândia (no centro de saúde 2) e em Santa Maria (no ambulatório do hospital regional).

Classificação de risco - A classificação de risco é um processo de identificação dos pacientes que necessitam de tratamento imediato, de acordo com o potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento. Os objetivos da Classificação de Risco são avaliar o paciente logo na chegada ao pronto-socorro, humanizar o atendimento, descongestionar o pronto-socorro e reduzir o tempo para o atendimento médico.



Fatal error: Exception thrown without a stack frame in Unknown on line 0