Igreja do século 19 é restaurada pelo GDF

banner_igreja

Templo mais antigo do Distrito Federal, localizado em Planaltina, é ícone da cultura e história local

A restauração da Igreja de São Sebastião, de Planaltina, o templo mais antigo do DF, que teve investimento de R$ 515 mil do Governo do Distrito Federal, deverá ser concluída e entregue à população em junho.

Segundo o arquiteto da Diretoria de Preservação, da Secretaria de Cultura, Jonatas Nunes, a iniciativa do GDF deixará mais do que um legado para a população brasiliense. “Essa é a única igreja do século 19 dentro do DF e a restauração feita pelo governo é mais do que um legado. A recuperação desse templo, por ser um único exemplar, conta a história anterior à instalação da capital no cerrado. É um trabalho de extrema relevância”, defendeu o arquiteto.

Localizada no setor tradicional da cidade, a igreja foi erguida em 1890 por escravos que povoaram a região. Devido ao caráter histórico, a paróquia foi tombada pelo governo e integra o patrimônio histórico e artístico do Distrito Federal.

Para recuperar as paredes de tijolos de barro, os restauradores contratados pelo GDF utilizam técnicas que mesclam terra vermelha, areia lavada e cal para evitar a penetração de cupim. O piso passa por um processo de nivelamento e preparação para receber a cobertura de madeira.

Por ser uma construção antiga, a estrutura do telhado recebeu reforço, o forro foi trocado e as telhas passam por revitalização. Na parte externa, a fachada ganhará uma canaleta para que a água da chuva escorra sem danificar o piso. Com a intervenção do GDF, também serão restauradas as portas e janelas de madeira e os pilares do altar passam por reforço estrutural com barras de ferro.

Os recursos financeiros para a restauração são provenientes do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal, coordenado pela Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab).

 HISTÓRIA REGIONAL – Fundada em 19 de agosto de 1859, Planaltina possui 1.534,69 km² de extensão e conta com 230 mil habitantes. A cidade, cujo primeiro nome foi Distrito de Mestre D’armas, integrava o munícipio de Formosa (GO).

Dotada de grande riqueza cultural e histórica, a cidade conta, além da igreja matriz, com o Museu Histórico e Artístico de Planaltina, que guarda os registros de uma população que ajudou a construir a capital do país.

Planaltina desfruta de belezas naturais como parques, rios e cachoeiras. Abriga, ainda, o Vale do Amanhecer, que é uma das maiores comunidades exotéricas do Brasil, e o Morro da Capelinha, local onde ocorre a maior encenação da Paixão de Cristo a céu aberto no DF.

 Fonte: Agência Brasília

 



Fatal error: Exception thrown without a stack frame in Unknown on line 0