Morte por engano ‘não mancha a imagem da PM’, diz Agnelo

O governador Agnelo Queiroz afirmou nesta sexta-feira (5) que a morte do jovem José Chaves Alves Pereira, após tiro disparado por engano por um policial militar durante uma perseguição, não mancha a imagem da corporação. O incidente ocorreu quando os estudantes voltavam da faculdade, em Taguatinga, na noite de quarta. O carro em que eles estavam foi confundido com um veículo que havia sido roubado e estava sendo usado para praticar novos crimes.

“A PM já se manifestou, isso é uma tragédia. Policiais envolvidos foram afastados, serão tomadas todas as medidas com rigor absoluto desta tragédia e por isso punições rigorosas a esse tipo de crime. Isso não mancha a imagem de uma corporação que tem 15 mil homens na ativa, que é preparada e tem feito preparo de forma exemplar em relação à Copa das Confederações”, disse.

O governador afirmou que vai prestar todo apoio legal e jurídico à família da vítima. “Essa pessoa que responde por [um] despreparo absoluto e absurdo desse [é] que deve ser condenada com veemência por nós, nosso povo. [Isso] que chocou toda a cidade não pode ser atribuição de toda corporação.”



Fatal error: Exception thrown without a stack frame in Unknown on line 0